RÁDIO SINCOMERCIO  
  23 de junho de 2021

Carta aberta à população de Catanduva

Analisando o último boletim do Corona Vírus, verificamos que o número de pessoas internadas caiu drasticamente, na UTI ou na enfermaria. Esse resultado se deve principalmente ao Decreto Municipal que estabeleceu pesadas multas aos organizadores, participantes e proprietários dos locais onde ocorriam festas clandestinas.

Fator importante a destacar, que das pessoas internadas, 68 são de Catanduva e 72 de outras cidades. Temos informações que grande parte desses pacientes não são da nossa microrregião, mas de cidades muito distantes de Catanduva, trazidas por meio da Central de Regulação de Oferta de Serviços de Saúde (CROSS) criada pela Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo.

Daí perguntamos: “É justo que a população de Catanduva seja penalizada e obrigada por meio de decretos a viver trancada em casa? É justo continuarmos com os pequenos e médios estabelecimentos comerciais fechados porque estamos atendendo pessoas de outras cidades distantes que nem em lockdown estão? É justo “matar” aproximadamente 1.000 empresas que pelo abre e fecha dos decretos, encerraram definitivamente suas atividades deixando aproximadamente 4.000 pessoas desempregadas e entregues a própria sorte ou a solidariedade dos catanduvenses? É justo que o comerciante continue pagando esse alto preço, sem merecer, pois está comprovado que nos pequenos e médios comércios é onde se praticam todos os cuidados para prevenir a disseminação do vírus?”.

Nos adequamos a cada decreto editado pelo governador ou prefeitos, fomos multados inúmeras vezes por falta de entendimento dos complexos textos dos decretos, inclusive para o entendimento dos encarregados da fiscalização.

É justo a empresa ficar sem poder vender, nem por Delivery, mas ser obrigada a pagar os boletos que vencem todos os dias? Porque o lockdown é em Catanduva, mas lá fora a vida continua!

Após 16 meses convivendo com essa pandemia, será que o fechamento do comercio é o único “remédio” encontrado pelas autoridades? Até quando vamos suportar isso?

Até quando vamos ter que pagar pela omissão de governos que não se preocuparam em criar mais hospitais e leitos de UTIs pelo País, causando milhares de mortes entre os brasileiros?

O lockdown não é a solução! Se o fosse, a maioria dos quase 200 países do mundo, teria utilizado, mas isso não aconteceu! Sabemos que o vírus sofre mutações. Será que a cada alteração o comércio pequeno continuará sendo penalizado com o fechamento e a população presa em casa?

Dignas autoridades, busquem outras saídas, a solução fácil de fechamento não cabe mais! Existe um ponto de equilíbrio que deve ser buscado incessantemente, comtemplando o funcionamento responsável dos comércios e indústrias, o investimento cada vez maior em unidades de atendimento, campanhas frequentes de conscientização da população e fiscalização rígida, com punições severas para os que transgredirem as regras estabelecidas. Temos que pensar grande, fora da caixa, não podemos continuar com os mesmos “remédios” para novas doenças.

Vamos ousar, vamos juntos encontrar a melhor saída e o melhor remédio, para superarmos as dificuldades trazidas pela pandemia.

Ivo Pinfildi Júnior
Presidente do Sincomercio Catanduva

Top