RÁDIO SINCOMÉRCIO  
  18 de maio de 2020

Sincomercio Catanduva propõe medidas para abertura gradual do comércio a partir do dia 1º de junho

Pedido sugere abertura de forma escalonada, respeitando normas e determinações sanitárias

O presidente do Sincomercio do Comércio Varejista de Catanduva – Sincomercio, Ivo Pinfildi Júnior, propôs a Prefeitura local, medidas para que o Comércio Varejista volte a funcionar, de forma gradual e cumprindo todas as determinações e cuidados de higienização, a partir do dia 1º de junho de 2020.

Pinfildi destaca que a saúde e vida dos cidadãos catanduvense são prioridade, assim como a saúde econômica de milhares de famílias.

“Temos que ter responsabilidade e quando digo temos, me refiro a mim como presidente de categoria, aos comerciantes, a prefeita e todas as autoridades, não podemos esquecer que a COVID-19 é uma realidade e devemos colocar em prática a todo o instante, os cuidados que aprendemos sobre higienização de ambientes e superfícies, utilização do álcool e o uso de máscara. Entretanto, não podemos deixar de lado a economia e a real situação financeira de milhares de famílias que estão em vias de passar fome”, analisa Pinfildi.

No ofício o Sincomercio salienta que a paralisação quase que total das atividades comerciais das empresas que não são consideradas essenciais pelo Poder Público e a falta de amparo por medidas econômicas efetivas voltadas à manutenção dos empregos e à  própria sobrevivência  destas, a cada  dia que passa, acarretam preocupante aumento no número de dispensas e de suspensões  de contratos de trabalho.

Desta forma o sindicato propõe a adoção de medidas de reabertura das empresas, a partir de 01º de junho, com a fixação de regras de prevenção à saúde contra a disseminação da COVID-19, segundo os protocolos firmados pelo Governo do Estado, e a instituição de normas para funcionamento em horários alternados dos estabelecimentos comerciais no centro estendido de Catanduva e outras regiões da cidade.

“Estamos propondo uma forma escalonada onde as empresas poderão exercer suas atividades, estabelecendo jornada diária de trabalho de 6 horas, além de 15 minutos para repouso, num período de curto prazo, para, em segundo momento, após autorização da Prefeitura, gradativamente, ser ampliado o horário de atendimento presencial ao público, até o reconhecimento do estado de normalidade das condições de saúde pública e retorno pleno do funcionamento do comércio”, complementa o presidente.

A diretoria do Sincomercio, aguarda análise e decisão da prefeita Marta Maria do Espírito Santo Lopes, tão logo tenha conhecimento do teor do ofício.

Top