Notícias locais

21 de novembro de 2017

Manifesto das entidades contrárias ao PL 14/17 sobre isenções


O Sindicato do Comércio Varejista de Catanduva – Sincomercio, a Associação Comercial e Empresarial – ACE, Conselho da Mulher Empresária, Sindicato dos Comerciários – Sincomerciários, o Conselho do Jovem Empresário da ACE e a Ordem dos Advogados do Brasil – OAB Catanduva, solicitam aos comerciantes e comerciários de Catanduva que não compareçam a sessão da Câmara Municipal na noite de hoje (21), onde “possivelmente” será votado o referido projeto.
As entidades reafirmam seu compromisso com a classe laboral e empresarial de Catanduva, que conta com aproximadamente 7 mil empresas, empregando mais de 20 mil funcionários com carteira assinada, movimentando mensalmente cerca de 41 milhões de reais na economia de nossa cidade. Esses são fatos reais e não perspectivas sem estudos da possível vinda de novas empresas que gozarão de isenções de IPTU e ISSQN por 6 (seis) e 5 (cinco) anos respectivamente, em flagrante concorrência desleal com quem já está estabelecido.
O Governo Municipal, mesmo com seu respeitável “poder de persuasão”, não tem conseguido os votos necessários para aprovar o projeto e através de cansativos pedidos de vistas (5 até agora), consegue prorrogar indefinidamente a votação, acreditando conseguir convencer os vereadores ainda indecisos.
Assim, nesta terça-feira, as entidades não pedirão aos comerciantes que fechem seus estabelecimentos comerciais às pressas e desçam com seus funcionários à Câmara, para após exaustivo dia de trabalho, verem mais um pedido de vistas ser aprovado.
A posição das entidades é de conhecimento público e não irá mudar! A decisão da aprovação ou não do PL 14/17 ficará a cargo dos nobres vereadores que devem se lembrar que não tememos a concorrência, parte normal da essência do comércio, mas não aceitamos a concorrência desigual. Argumentar que o comerciante estabelecido pode gozar dos mesmos benefícios, bastando demolir o seu imóvel antigo e construir outro é demonstração de estar fora da realidade das empresas que lutam heroicamente para conseguirem sobreviver.

 

Os comerciantes de Catanduva e seus funcionários merecem e exigem respeito!

 

Senhores  vereadores, façam o seu melhor!

Voltar para Notícias