Notícias locais

1 de novembro de 2017

Projeto de Isenções: Comerciantes se decepcionam com o quinto pedido de vista do projeto que prevê isenções a novas empresas


 

O Projeto de Lei 14/17 que visa a isenção de impostos para as novas empresas que se instalarem na cidade, teve pedido de vistas aprovado pela quinta vez. Os comerciantes que compareceram mais uma vez na Câmara Municipal para demonstrar sua indignação pelo Projeto, saíram frustados pelo novo pedido de vistas por dez dias.

O presidente do Sincomercio Ivo Pinfildi Júnior aponta que embora o Sincomercio, Sincomerciários e ACE, esperassem que o projeto fosse votado na noite de terça-feira (31/10), isso não aconteceu.

“A base aliada do prefeito optou por pedir vista por 10 dias para que nós possamos discuti-lo novamente e apresentar as nossas propostas, que inicialmente não foram aceitas, mas agora parece que diante deste cenário será aberto um diálogo levando em conta as manifestações contrárias ao projeto”, analisa o presidente do Sincomercio.

Em sua fala Ivo Pinfildi Júnior enfatiza: “Vamos negociar. Desde o início estamos abertos a negociação e esperamos que agora isso acontece, pois queremos resolver esse impasse de forma a não prejudicar os comerciantes que estão estabelecidos há anos, gerando empregos e pagando impostos”.

 

SESSÃO
Durante a sessão ordinária os vereadores Ditinho Muleta, André Beck, Gaúcho e Wilson Paraná, demonstraram de forma clara e enfática o posicionamento contrário ao projeto, tendo em vista a necessidade de uma série de alterações, pensando no desenvolvimento da cidade e no tratamento igualitário dos comerciantes, sejam eles novos ou antigos. Os vereadores enfatizaram que caso o PL volte como está, será rejeitado.

Na posição de apaziguar e fazer uma reflexão em conjunto que culmine com um Projeto de Lei que atenda os anseios e propósitos da Prefeitura, da classe empresarial e comercial de Catanduva, o vereador Nilton Cândido pediu que uma nova discussão fosse aberta, envolvendo Sincomercio, Sincomerciários, ACE, Câmara e Prefeitura.

Com o pedido de vistas o projeto voltará para votação no próximo dia 14 de novembro.

 

Voltar para Notícias